Skip to content

Extrema, MG, conserva as águas via reflorestamento

26/01/2015

26 fevereiro 2014 às 18:00

Foto Agência de Bacia do PCJ

Lançado em 2007, o projeto “Conservador das Águas” da cidade de Extrema em Minas Gerais, mostrou eficácia neste período longo de estiagem que o Sudeste enfrentou recentemente. Baseado em remunerar o agricultor por reflorestar e proteger o entorno das nascentes e cursos d’água, ele contribuiu para manter a vazão do Rio Jaguari, que alimenta o sistema Cantareira. Desta forma, a iniciativa desde pequeno município mineiro beneficiou São Paulo, a maior capital brasileira, abastecida por ele.

O sistema Cantareira é alimentado por cerca de 10 mil nascentes. Sua vazão média gira em torno de 200 mil litros por segundo e chegou a baixar para 22 mil litros por segundo neste mês de fevereiro.

Extrema tem, atualmente, 7500 hectares dedicados ao programa de preservação das águas e segue ampliando a iniciativa, ao ritmo do plantio de
800 mudas por dia, com a meta de acrescentar mais 150 hectares ao ano. Os agricultores participantes recebem de acordo com a área em suas propriedades, que dedicam às florestas e a quantidade de água que jorram de suas nascentes. Alguns já recebem R$ 2300,00 mensais.

A presença de vegetação ‘forma’ água, porque permite que o líquido se infiltre no solo, durante as chuvas, em vez de sair arrastando ou cortando a terra pelo caminho, até desaguar em rios maiores e se afastar da região. Já no subsolo, a água rebrota devagar, em pequenos nascedouros, purificada pela filtragem natural da terra e pelo trabalho das raízes que capturam matéria orgânica e outros elementos.

Em terrenos nus ou só com pasto, ela escoa em maior velocidade para longe ou forma cheias repentinas e enchentes em pontos mais baixos de onde evapora com o calor.

As matas também ajudam a ‘criar’ água com sua evapotranspiração. Isto é, capturam a água do subsolo com suas raízes e a levam até suas folhas, onde a liberam por transpiração para a atmosfera, melhorando o clima e favorecendo as chuvas.

A iniciativa de Extrema recebeu diversos prêmios e foi escolhida pela ONU como melhor prática ambiental.

Saiba mais na Agência de Bacia do PCJ

Anúncios

From → Uncategorized

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: