Skip to content

Bagaço da cana e fibra de coco podem purificar a água

25/01/2015

23 maio 2013 às 11:00

Em 2011, experimentos na Universidade Federal do Espírito Santo – UFES, coordenados pelo professor Joselino N. Ribeiro, testaram vários resíduos orgânicos de baixo valor, como casca de banana, fibra de coco e bagaço de cana, na despoluição de águas contaminadas com medicamentos, pesticidas, corantes e metais.

Agora foi a vez da Universidade Santa Cecília, em Santos, se debruçar sobre esta possibilidade de purificar a água. Seu pesquisador Antonio Iris Mazza, após 600 testes em laboratório aprimorou a técnica de rotações, filtragem e centrífuga, até chegar a um ponto em que são necessários apenas dois gramas de bagaço de cana para cada litro de água contaminada com corante, por exemplo.

O engenheiro ambiental também diz que o método pode retirar elementos mais pesados do líquido. “Esse procedimento com o resíduo pode ser usado para a retirada de cor, metais, carga orgânica, efluentes industriais”, explica Mazza.

A eliminação destes poluentes, em geral, usa carvão ativado, produto com alto custo, tanto financeiro quanto ambiental. Já o método empregado pelos pesquisadores capixabas e santistas se mostrou fácil de ser aplicado e ainda permite aproveitar sobras que, do contrário, lotariam os aterros sanitários.

Anúncios

From → Uncategorized

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: