Skip to content

Iniciativas defendem o Cerrado brasileiro

23/01/2015

12 setembro 2011 às 12:00

Adicionado por Ofélia Afonso Borges

Este último domingo 11 de setembro foi o Dia Nacional do Cerrado, data decretada em 2003 para chamar a atenção para as suas riquezas, espalhadas por 2 milhões de km² e 11 estados brasileiros.

Só de plantas, os pesquisadores encontraram em suas terras mais de 6500 espécies, muitas delas exclusivas. Suas frutas como o pequi e o buriti, por exemplo, são parte da culinária local e riquíssimas em vitaminas. Outra estrela deste ambiente é o capim dourado fonte de renda para muitas famílias que fazem um artesanato variado com seu caule de grande brilho. O Cerrado também é o lar de animais que só vivem ali, como o lobo guará, veados campeiros e tatus, sem falar nos muitos pássaros e insetos.

Toda esta valiosa biodiversidade, no entanto, está ameaçada com o avanço das cidades e das queimadas para uso da agricultura e pecuária. Como a vegetação é, na maior parte, baixa e miúda, quem desmata não entende o mal que provoca. Por isto, muitas iniciativas surgiram nos últimos anos para defender sua preservação.

Em 2010, o governo federal lançou um Plano de Combate ao Desmatamento no Cerrado, que está sendo executado com verba do Banco Mundial, com relatório aberto para consulta pública (em inglês). O Cerrado também integra o Projeto Plantar, igualmente apoiado pelo organismo internacional.  Em abril passado, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, anunciou que os esforços estavam surtindo efeito e que o ritmo do desmatamento da região havia caído pela metade. Mas ainda existe e pode aumentar a qualquer momento!

Por isto, o IBGE lançou, em junho passado, um livro destacando o seu valor. Quanto mais pessoas o conhecerem, melhor. O governo mantém ali diversas áreas de proteção como o Parque Nacional das Emas (131.832 ha), o Parque Nacional Grande Sertão Veredas (84.000 ha), o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães (33.000 ha), o Parque Nacional da Serra da Canastra (71.525 ha), o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (60.000 ha) e o Parque Nacional de Brasília (28.000 ha).

Comunidades e universidades podem obter verbas para iniciativas que preservem o Cerrado, em editais e chamadas públicas, como o edital Unicom, aberto para propostas até dia 15 próximo. Essa iniciativa faz parte do Programa Universidades e Comunidades do Cerrado, desenvolvido com o apoio da União Européia.

Conheça mais nos links a seguir:

Edital UNICOM 2011

Livro Cerrado: Ecologia, Biodiversidade e Conservação, IBGE – download gratuito

Anúncios

From → Uncategorized

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: