Skip to content

Agricultura sustentável terá R$ 3,15 bilhões

23/01/2015

18 agosto 2011 às 13:00

O governo federal sempre coloca em seu orçamento, estímulos à produção agropecuária. Isso todo mundo sabe. A novidade do Plano Safra 2011/2012 é dar uma atenção especial para as técnicas de menor impacto ambiental. Antes consideradas alternativas, elas agora terão verbas oficiais de R$ 3,15 bilhões, através do Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC) .

Essa verba poderá financiar a recuperação de áreas e de pastagens degradadas, a implantação e ampliação de sistemas de integração em lavoura, pecuária e floresta, a correção e adubação de solos, o plantio e manutenção de florestas comerciais, a adoção da agricultura orgânica, a agricultura de precisão e a recomposição de áreas de preservação permanente ou de reserva legal.

Além do Programa ABC, o custeio da safra será ampliado para até R$650 mil para os produtores que adotarem práticas sustentáveis, como o plantio direto na palha e o sistema de agricultura orgânica, e para os que já possuam ou apresentem plano de recuperação de áreas de preservação permanente (APPs) e reserva legal. Esse valor pode ser expandido em até 45% dependendo da quantidade de técnicas utilizadas pelo agricultor.

O governo, com as novas práticas, pretende recuperar 15 milhões de hectares de terras empobrecidas e reduzir entre 83 e 104 milhões de toneladas de emissões de CO2 equivalentes.

Com informações do Ministério da Agricultura – http://www.agricultura.gov.br/

O governo federal sempre coloca em seu orçamento, estímulos à produção agropecuária. Isso todo mundo sabe. A novidade do Plano Safra 2011/2012 é dar uma atenção especial para as técnicas de menor impacto ambiental. Antes consideradas alternativas, elas agora terão verbas oficiais de R$ 3,15 bilhões, através do Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC) .

Essa verba poderá financiar a recuperação de áreas e de pastagens degradadas, a implantação e ampliação de sistemas de integração em lavoura, pecuária e floresta, a correção e adubação de solos, o plantio e manutenção de florestas comerciais, a adoção da agricultura orgânica, a agricultura de precisão e a recomposição de áreas de preservação permanente ou de reserva legal.

Além do Programa ABC, o custeio da safra será ampliado para até R$650 mil para os produtores que adotarem práticas sustentáveis, como o plantio direto na palha e o sistema de agricultura orgânica, e para os que já possuam ou apresentem plano de recuperação de áreas de preservação permanente (APPs) e reserva legal. Esse valor pode ser expandido em até 45% dependendo da quantidade de técnicas utilizadas pelo agricultor.

O governo, com as novas práticas, pretende recuperar 15 milhões de hectares de terras empobrecidas e reduzir entre 83 e 104 milhões de toneladas de emissões de CO2 equivalentes.

Com informações do Ministério da Agricultura – http://www.agricultura.gov.br/

Anúncios

From → Uncategorized

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: