Skip to content

Comperj utilizará projeto inédito de reúso de água

22/01/2015

26 maio 2011 às 16:41

A água de esgoto da Estação Alegria, a mais importante no Programa de Despoluição da Baía Guanabara, no Rio de Janeiro, servirá para os processos de geração de vapor e resfriamento de caldeiras do Complexo Petroquímico, naquele Estado (Comperj). A vazão prevista para o empreendimento pode alcançar até 1500 litros por segundo, quantidade equivalente ao consumo de uma cidade de 500 mil habitantes, como Niterói.

Investimentos de mais de R$ 1 bilhão, realizados pela Cedae, Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro, construirão uma nova unidade de tratamento que produzirá a água industrial para o Comperj e, também, um duto submarino que cruzará a Baía de Guanabara, para levá-la até o empreendimento. Isto representa um ganho ambiental significativo e uma referência internacional em termos de reaproveitamento de recursos hídricos, conforme destacou o presidente da Cedae, Wagner Victer.

O reúso de água já acontece em outras unidades de refino no Brasil, alcançando em 2010, uma economia de 16,5 bilhões de litros de água nesta atividade. A Refinaria de Capuava, em São Paulo, por exemplo, se tornou a primeira da América Latina com descarte zero de efluentes.

Com informações do Cedae – Companhia Estadual de Águas e Esgotos, RJ.

Anúncios

From → Uncategorized

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: