Skip to content

Consumo consciente faz bem à saúde

21/01/2015

7 abril 2011 às 15:55

Feira de Produtos Orgânicos de Vila Velha – ES, por Paulo Henrique Radaik

A pesquisa do IBGE do ano passado mostrou que existem 93 milhões de pessoas acima do peso no Brasil. Quer dizer que de cada 2 brasileiros, 1 está gordo. Isto tem duas causas principais. Uma, a falta de exercícios físicos regulares – até mesmo crianças hoje passam horas e horas sentadas, seja por dever de estudo, seja por diversão com computadores, filmes e games. Outra, o excesso de alimentos industrializados. Estes têm muita gordura, sal e açúcar e componentes químicos para realçar a cor e o sabor. O que, por um lado convida a comer muito e, por outro, dificulta a digestão e boa absorção dos nutrientes.

Neste dia 7, comemoramos o Dia Mundial da Sáude. Uma ótima ocasião para olharmos para nossos hábitos e cuidarmos melhor do nosso corpo. Para colaborar, o Instituto Akatu elaborou dicas que favorecem nosso físico e, ao mesmo tempo, nos tornam consumidores conscientes, ao fortalecer quem nos fornece opções saudáveis nas feiras e mercados.

O primeiro conselho é escolher com atenção o tipo de alimento que formará as refeições, dando prioridade a frutas, verduras e saladas. “A dica é sentar para escrever o cardápio da semana”, comenta Camila Mello, gerente de Mobilização Comunitária da entidade. Depois, avaliar onde e como foram produzidos. Alimentos orgânicos, cultivados próximos de casa, são a opção mais rica em nutrientes, por estarem mais frescos e sem resíduos químicos.  E são mais sustentáveis, pois não agridem o solo e emitem menos poluentes para seu transporte.

Ler rótulos também é importante. Quanto menos aditivos químicos melhor. Tornou-se comum o uso de glutamato de monossódico em alimentos processados. Este componente aguça o paladar num primeiro momento. Mas, com o tempo, tira a sensibilidade da língua, além de se acumular no organismo. Outro produto que se deposita no corpo e causa doenças, principalmente de coração, são as gorduras hidrogenadas, isto é, aquelas que têm uma molécula de Hidrogênio acrescentada à sua formulação, para durarem mais nas prateleiras. O resultado desta combinação é que o estômago não consegue processá-las e elas acabam entupindo veias e aortas.

Márcia Alves Keller, nutricionista e coordenadora técnica do curso de pós-graduação em Nutrição Clínica do Centro Educacional São Camilo, de São Paulo, explica: um estilo mais saudável consiste, basicamente, em fazer em torno de cinco refeições diárias, aumentar o consumo de frutas e verduras, diminuir o consumo de gorduras, diminuir o consumo de produtos industrializados e de sal, além de praticar no mínimo 30 minutos de atividade física diária.

Anúncios

From → Uncategorized

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: