Skip to content

Mais segurança para extração de petróleo em águas profundas

20/01/2015

2 julho 2010 às 16:00

A Inglaterra anunciou que revisará os procedimentos para a extração de petróleo em águas profundas, motivada pelo vazamento da British Petroleum – BP – que está destruindo o ecossistema do Golfo do México.

O seu Ministro de Energia, Chris Huhne, fez esta declaração diante do Parlamento Britânico, tentando acalmar as preocupações com o início da prospecção em águas profundas nas Ilhas Shetland, na Escócia.

Ele aproveitou para esclarecer que a empresa britânica está empenhada em deter o vazamento e limpar o litoral do Sul dos Estados Unidos. Além disso, garantiu que a companhia é ‘sólida’ e uma ‘empresa anglo-americana’, já que 39% de seus títulos estão em mãos de acionistas nos EUA. “Vamos aprender a lição que nos deixaram estes trágicos eventos”, declarou Huhne.

A ANP – Agência Nacional de Petróleo brasileira – também declarou que vai revisar o acordo entre a British Petroleum e a Devon Energy, empresa que ganhou a concessão de 10 blocos de exploração do pré-sal em Campos e Parnaíba, no Rio de Janeiro.

O Brasil enviou uma comissão para observar as operações que tentam conter o vazamento no Golfo do México e acompanhar os pedidos de indenizações gerados pelo acidente. A BP instituiu um fundo com U$ 20 bilhões de dólares para pagá-las, e elas somam, atualmente, mais de U$ 100 milhões. Suas ações caíram para o menor valor desde 1997.

Anúncios

From → Uncategorized

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: